17 de dezembro de 2011

a sua rotina.

hey, que dizes a irmos dar uma volta? estou super aborrecido babe ... Xxx

com "super aborrecido" queres dizer que ela já foi embora, certo? portanto, mandas mensagem à segunda opção. à segunda melhor, à segunda mais importante. àquela que pensas que vai estar sempre lá. àquela que é garantida. Tu podes magoá-la o quanto quiseres, podes dar-lhe as falsas esperanças que ela deseja, mas no final do dia, voltas sempre para ela. e para quê? para a veres sofrer? para a fazeres pensar que, se calhar, ainda não a esqueceste e depois rires-te na cara dela? mas ela, tão ingénua, não te rejeita. continua na mesma rotina. ela(s) farta(m)-se; ele vem ao seu encontro; ele diz umas das frases que a sua mãe lhe conta dos romances que lê; ela caí; ela vai. vais buscá-la ao mesmo sitio em que a deixas-te. porque sem ti, ela não consegue. simplesmente, não consegue. mas ela podia, mas não quer. ela ama os abraços, as conversas até às 4 horas da madrugada, e a ti. principalmente, a ti. ama-te como nunca amou ninguém. e sente-se assustada, até. pensa que tu és a razão de tudo. da felicidade e da tristeza. dos sonhos e das ilusões. ilusões, essas, tão reais, mas tão falsas. e tu? que sentes por ela? simpatia? pena? ah bom. ela sabe que podia arranjar melhor. alguém que gostasse dela, que a protegesse com a sua vida, que realmente se importasse. mas ela teme que ninguém a queira. está cheia de cicatrizes e o seu lado sombrio não ajuda. e o pior disto tudo é que, esse lado sombrio, só se torna um bocadinho alegre, quando estás por perto. és a droga dela. quando passam tempo juntos, ela fica tão estranhamente feliz, fica tão sorridente. quando esse tempo acaba, ela só o quer de volta. fica até obcecada contigo. mas depois fica zangada consigo própria. passa horas e horas a gritar com a sua consciência. sabe que é ingénua, mas pensa que te ter assim, é melhor do que ter nada de nada.

vem ter ao meu portão em 5 minutos, até já. Xxx

Sem comentários: