27 de janeiro de 2012

Lembras-te quando éramos felizes?



Lembras-te quando éramos livres? Lembras-te dos tempos em que éramos realmente inocentes? - oh, a ironia -Lembras-te quando não fazíamos ideia alguma do que éramos suposto sermos? Quando andávamos à deriva? De certa maneira, gostava de mim assim. Ninguém esperava nada de mim. Esperavam as brincadeiras e a irresponsabilidade, e era isso que eu lhes tinha a oferecer. Era simples e fácil. Agora, temos de agir como adultas, mas somos tratadas como crianças.

Sem comentários: